Deputadas promovem debate sobre o mundo de trabalho das mulheres

AddToAny buttons

Compartilhe
26 A 27 out 20
Ex: 8h00 às 18h00
Botão - Tenho Interesse
Esse preenchimento não garante sua
inscrição. É apenas para fins de comunicação,
envio de novidades e informações sobre o
evento.
Deputadas promovem debate sobre o mundo de trabalho das mulheres
Deputadas promovem debate sobre o mundo de trabalho das mulheres
Crédito
Carlos Terra

A Secretaria da Mulher da Câmara dos Deputados realiza na próxima quinta-feira (29) nova reunião técnica do Grupo de Trabalho sobre Mulher e Economia. Desta vez o debate será sobre a mulher no mundo do trabalho.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística  (IBGE), no ano passado, havia no mercado de trabalho brasileiro 92,5 milhões de pessoas ocupadas com 14 anos ou mais. Mais da metade da população em idade de trabalhar era formada por mulheres (52,4%), no entanto, os homens representavam 56,8% da parcela da população que efetivamente trabalhava.

Além disso, o estudo mostrou que os homens tiveram rendimento médio mensal 28,7% maior do que das mulheres em 2019, considerando os ganhos de todos os trabalhos.

Grupo de trabalho

O objetivo do colegiado é promover estudos, analisar projetos de leis em tramitação, realizar debates e apresentar proposições para superação dos impactos econômicos da pandemia na vida das mulheres brasileiras e da desigualdade de gênero no mercado de trabalho.

O encontro será realizado no plenário 5, às 15 horas, e terá transmissão interativa.

Impacto maior

Em agosto, especialistas ouvidos pela Secretaria da Mulher afirmaram que os problemas econômicos decorrentes da pandemia do novo coronavírus estão atingindo mais diretamente a população feminina.

Segundo eles, o impacto é mais significativo porque as mulheres são maioria em um setor fortemente afetado, o de serviços, além de representarem 80% dos trabalhadores informais do país.

A secretaria

Criada por resolução em 2013, a Secretaria da Mulher uniu a Procuradoria da Mulher, implementada em 2009, e a Coordenadoria dos Direitos da Mulher, que representa a bancada feminina.

A medida trouxe mecanismos importantes para a representação feminina no Parlamento, como a presença da coordenadora dos Direitos da Mulher – cargo ocupado atualmente pela deputada Professora Dorinha – nas reuniões do Colégio de Líderes, com direito a voz, voto e a fazer uso do horário de liderança nas sessões plenárias.

Fonte: Agência Câmara